DISQUE DENÚNCIA

92 98435-7108

25.3 C
Manaus
sexta-feira, 02/12/2022

DISQUE DENÚNCIA

- Publicidade -

Forças Armadas compram R$35 mil em comprimidos de Viagra

São 28.320 comprimidos destinados a Marinha. Outros 5 mil comprimidos foram aprovados para o Exército, e outros 2 mil para a Aeronáutica

As Forças Armadas aprovaram pregões para a compra de R$35.320 comprimidos de um medicamento usado para tratamento de disfunção erétil, conhecido como Viagra. Os dados estão no Portal da Transparência e no painel de preços do governo federal e compiladas pelo deputado Elias Vaz (PSDB-GO).


- Publicidade -

Veja também:

Exército dos EUA começa a dispensar soldados que recusam se vacinar contra Covid-19

VEJA VÍDEO: Sargento da Marinha morre após briga em um bar na Cidade Nova


Conforme o levantamento, foram oito processos de compra aprovados desde 2020 por unidades de compra da Marinha, Exército e Aeronáutica. O medicamento aparece com o nome Sildenafila, nas dosagens de 25mg e 50mh, nomenclatura genérica para o Viagra.

No Twitter, o deputado solicitou ao Ministério da Defesa explicações sobre estes pregões. “No início do mês tivemos um reajuste no preços dos remédios, os hospitais sofrem com a falta de medicamento e Bolsonaro e sua turma usam dinheiro público para compra o azulzinho”.

 

São 28.320 comprimidos destinados a Marinha. Outros 5 mil comprimidos foram aprovados para o Exército, e outros 2 mil para a Aeronáutica. Lembrando que a medicação também é usada no tratamento da hipertensão arterial pulmonar.

Em nota, a Marinha explicou ao site Uol, que “os processos licitatórios realizados pela Marinha do Brasil para aquisição de sildenafila de 25 e 50mg visam o tratamento de pacientes com Hipertensão Arterial Pulmonar (HAP)”.

*Com informações do Uol
Deixe seu comentário
- Publicidade -

Acompanhe nossas redes sociais

Paula Regina
Repórter de esportes no Fiscaliza Amazonas Jornalista e terapeuta holística. Formada em Jornalismo pelo Centro Universitário Fametro (CeuniFametro). Atua na área de comunicação há três anos como jornalista. Entre basquete, futebol americano e o futebol encontrou sua paixão. Se dedica diariamente em levar até o leitor o melhor da esporte no Fiscaliza Amazonas.