DISQUE DENÚNCIA

92 98435-7108

33.3 C
Manaus
quarta-feira, 05/10/2022

DISQUE DENÚNCIA

- Publicidade -

Governo federal traiu bancada amazonense para beneficiar motociclistas, diz Serafim

Na última quinta-feira (31), o governo federal prorrogou o decreto que estabelece a redução de 25% do Imposto sobre Produtos Importados (IPI), considerado nocivo à competitividade do modelo Zona Franca de Manaus. A decisão frustrou membros da bancada amazonense no Congresso, empresários e representantes do poder Executivo local.

- Publicidade -

De acordo com o deputado estadual Serafim Corrêa (PSB), o presidente Jair Bolsonaro teria desferido um golpe traiçoeiro na bancada amazonense, que concordou, em negociação, apoiar a alteração do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em troca de uma reedição do decreto que beneficiaria a ZFM.


Leia mais:

Serafim analisa influência das federações nas eleições deste ano

“Haverá uma rebelião de prefeitos”, diz Serafim sobre proposta de unificação de impostos

“O governo federal, e essa é uma informação nova, dependia e queria aprovar uma mudança no ICMS dos combustíveis e precisava de votos. Apelou para todas as bancadas. Houve diálogo do Ministério da Economia com a bancada do Amazonas e a bancada do Amazonas deu votos favoráveis, mediante o compromisso de que ele voltaria atrás no decreto e seriam excetuados todos os componentes que fossem fabricados em Manaus”, declarou Serafim.

O parlamentar acrescentou que a manutenção do decreto visava favorecer motociclistas, um dos principais grupos de apoio a Bolsonaro fora do meio político.

“A justificativa foi a de que o presidente gosta de motociata e ele prometeu aos motoqueiros que iria baixar o preço das motocicletas. De que forma? Diminuindo o IPI. O IPI não é só do governo federal. É apenas 50%. Os outros 50% são de estados e municípios. Ele fez caridade com o chapéu alheio”, ironizou o deputado. 

 

Com informações de assessoria
Deixe seu comentário
- Publicidade -

Acompanhe nossas redes sociais

Daniel Amorim
Jornalista e escritor, formado em Comunicação Social pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Desde 2005 atuou como assessor de imprensa, repórter e editor em veículos impressos como O Estado do Amazonas, A Crítica e Amazonas Em Tempo. É repórter do Política do portal Fiscaliza Amazonas.